julho 19, 2024

Menor taxa de homicídios do país aparece em SC

A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes em Santa Catarina alcançou o menor número desde 2017: 9,7. Isso coloca o Estado como o segundo com a menor taxa, atrás apenas de São Paulo, que, segundo o Atlas da Violência 2023, registrou 6,6 homicídios para cada 100 mil habitantes.
O Atlas foi divulgado nesta terça-feira (5) e traz dados de 2021. Foram 712 homicídios registrados no Estado, 2,7% a menos que em 2020, quando foram 732. O recorde deste tipo de crime é de 2017: naquele ano, foram 1.066 homicídios registrados em Santa Catarina — naquele ano, a taxa era de 15,2 a cada 100 mil habitantes. No Brasil, foram 47.847 homicídios em 2021, uma queda de 4,1% em relação a 2020, quando foram 49.868.A cada 100 mil habitantes, foram registrados 22,4 homicídios no país em 2021. A menor taxa foi em 2019, quando o número chegou a 21,7. Já o pior ano foi 2017, quando o país registrou 31,6 assassinatos para cada 100 mil habitantes.

Mortalidade de pessoas negras cai no Estado

Em 2021, Santa Catarina teve queda na taxa de mortalidade de pessoas negras. Segundo os dados, a taxa é a segunda menor do país, com 13 casos a cada 100 mil habitantes. São Paulo aparece em primeiro lugar, com 6,6 mortes a cada 100 mil. No ano anterior, o índice era de 15,3.
Apesar da taxa ser maior que em relação às vítimas não-negras (8,8), o Atlas salienta que a proporção de vítimas negras é menor. Isto porque a cada 100 mortes, 25 foram de pessoas negras e 75 de pessoas não-negras.

Em 2021, 172 pessoas negras morreram em Santa Catarina, vítimas de homicídios. Já entre as vítimas não-negras foram 530.
O Estado também teve uma ligeira queda no número de jovens mortos em 2021. Em todo o ano, foram 265 vítimas — 7% a menos que em 2020, quando foram 285 vítimas entre 15 e 29 anos. A taxa a cada 100 mil habitantes ficou em 32,8%.

Violência contra a mulher

Por fim, o Atlas da Violência traz dados da violência contra a mulher. Santa Catarina aparece com a terceira menor taxa do país, com 2,5 mortes a cada 100 habitantes, atrás de São Paulo (1,5) e Minas Gerais (2,3).
No entanto, ao comparar 2020 e 2021, Santa Catarina teve aumento de 7% no número de mortes de mulheres: passou de 86 para 92 casos. Dessas, 11 eram negras e 79 não-negras.
Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina (SSP) informou que os resultados têm sido alcançados através da “excelência dos serviços prestados pelas forças de segurança catarinenses”. Um dos pontos, segundo a pasta, que reforçam isto é a queda em 2023 no número de homicídios e latrocínios.
A SSP salienta, ainda, que tem fortalecido o planejamento com ações, diretrizes e prioridades “no âmbito estratégico a fim de ampliar cursos de capacitação e de aperfeiçoamento no âmbito dos direitos humanos, em busca de avanços que possam cada vez mais beneficiar a sociedade catarinense”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *