abril 13, 2024
Defesa Civil nacional faz novo alerta sobre Ciclone em Santa Catarina foto deiwid felicio

Defesa Civil nacional faz novo alerta sobre Ciclone em Santa Catarina

Coletiva de imprensa foi realizada em Brasília com transmissão online; alerta ocorrências do ciclone se estendem também para o Rio Grande do Sul
Após diversos órgãos de monitoramento do clima alertarem sobre a vinda de um ciclone extratropical para Santa Catarina, a Defesa Civil Nacional reuniu as informações para prestar esclarecimentos e orientações para a população catarinense e também ao Rio Grande do Sul.
Pode nevar
Alerta feito pela Defesa Civil do Estado leva em conta uma série de fatores meteorológicos que favorecem, chuva congelante, temperaturas amenas e aumentam as chances de nevar
O “Super El Niño” associado com um ciclone extratropical que atua em Santa Catarina pode trazer neve ainda esta semana ao Estado. O aviso foi feito na manhã desta terça-feira (11) pela Defesa Civil de Santa Catarina.
De acordo com a pasta, o ciclone extratropical em alto mar, ainda desloca umidade para a costa, mantendo a presença de nuvens do centro ao leste do estado, bem como a condição para chuva ocasional.
Onde vai nevar
Na Serra catarinense o combo de umidade e ar frio favorece a chance de precipitação invernal (chuva congelada e/ ou congelante e neve).
A previsão da Defesa Civil é para que a neve chegue a Santa Catarina nesta sexta-feira (14).
Previsão para a semana
Em algumas regiões do estado a chuva ocorre de forma ocasional e acompanhada por trovoadas e temporais isolados. O risco é moderado a alto para ocorrências associadas a chuva persistente, intensa e volumosa, como alagamentos, enxurradas e deslizamentos.
As temperaturas máximas se aproximam de 30°C no Extremo Oeste e Oeste e variam entre 14 e 22°C nas demais regiões.
Nesta quarta-feira (12) a formação de um ciclone extratropical no Sul do Brasil, concentra a instabilidade mais intensa nas áreas de divisa com o Rio Grande do Sul, sobretudo no Litoral Sul e Planalto Sul.
No final do dia, a chuva volta a ganhar força e a ocorrer acompanhada por temporais, que começam pelo Extremo Oeste e se estendem para as demais regiões na madrugada da quinta-feira (13).
A formação deste ciclone também intensifica o vento, que varia de nordeste a noroeste com rajadas entre 50 a 70 km/h, principalmente a partir da tarde.
O mar vai ficar agitado no Litoral Sul e Grande Florianópolis. Por isso, o risco é moderado a alto para ocorrências associadas à chuva intensa e volumosa, aos temporais, às fortes rajadas de vento, ao mar agitado e à ressaca.
As temperaturas mínimas oscilam entre 15°C e 21°C no Oeste e no Extremo Oeste e entre 10°C e 18°C no restante do Estado. No entanto, as máximas podem superar os 30°C no Extremo Oeste e Oeste e variam entre 16°C e 23°C nas demais regiões.
A quinta-feira (13) vai começar com temporais do Extremo Oeste ao Litoral Sul na madrugada, por influência do ciclone extratropical. No decorrer da manhã, a chuva avança para as demais regiões de Santa Catarina ao mesmo tempo em que perde força.
O risco é moderado a alto para ocorrências associadas aos temporais. No restante do dia, permanece a condição para chuva em todas as regiões catarinense, porém de forma mais persistente entre o centro e o sul do estado. Haverá risco de alagamentos, deslizamentos e inundações.
Já na sexta-feira (14), como explicado no início do texto, haverá chance de neve na Serra catarinense.
No sábado (15) o tempo “vira” e a massa de ar seco e frio se instala no Sul do Brasil, deixando o tempo firme e ensolarado em Santa Catarina.
Nestes dois dias (sexta e sábado) fará frio no amanhecer e o vento ficará fraco. No entanto, o mar seguirá agitado com chances de ressaca e alagamentos costeiros.
Se prepare
De acordo com o Ministério da Saúde, as temperaturas mais baixas favorecem a disseminação dos vírus causadores de infecções como gripe, resfriado e a própria covid-19, que ainda não está totalmente controlada. Além dessas, doenças como sinusite, rinite e crises de asma e bronquite aumentam consideravelmente.
Por isso, o Ministério recomenda que a população fique em ambientes ventilados, mantenha as vacinas em dia e não deixe de se hidratar.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *