abril 21, 2024
Fiesc identifica Evasão de Divisas DEIWID FELICIO

Fiesc identifica Evasão de Divisas

Estudo da Fiesc revela que SC mandou 107,3 bilhões para Brasília e recebeu apenas 7,7 bilhões de volta.

Documento subscrito pela   Federação das Indústrias e pela bancada catarinense, entregue ao ministro dos Transportes, Renan Calheiros Filho, revela que em 2022, Santa Catarina recolheu mais de 107,3 bilhões de reais aos cofres da União e recebeu de retorno apenas 7,7 bilhões.

Tem mais: nos últimos anos, mesmo com parcos recursos, apenas 51% do orçado foi executado e pago no Estado.

Nota divulgada pela Federação dá mais detalhes, incluindo, as prioridades rodoviárias e ferroviárias pra 2023 e 2024. 

“No ofício, a FIESC destaca um conjunto de obras, tendo em vista o curto prazo e a Lei Orçamentária Anual 2023, mas também chama a atenção para a necessidade de garantir recursos para 2024 e os anos subsequentes. Veja abaixo a lista de obras. “Pedimos o seu apoio para estabelecer um grande esforço, por intermédio de um pacto, para os exercícios de 2024 e subsequentes. Entendemos ser essencial para que haja uma quebra de paradigma, com um choque de gestão de recursos e garantir a execução de obras… Essa estratégia exigirá o empenho e o compromisso do Fórum Parlamentar, do Poder Executivo e de todas as instâncias da sociedade catarinense”, afirma, no documento, o presidente da Federação, Mario Cezar de Aguiar. Aguiar destaca, ainda, que esse compromisso tem a premissa de garantir a previsibilidade e a segurança nos investimentos sob a gestão do DNIT-SC. Além disso, é necessário fazer um cronograma de execução das obras, com previsibilidade, garantindo a capacidade de abrir frentes de trabalho, evitando as paralisações e a descontinuidade das obras.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *