abril 13, 2024
O que está por vir na Mensageiro Foto Ilustração

O que está por vir na Mensageiro

O que já ocorreu e o que está por vir nas primeiras audiências da Operação Mensageiro.

A Investigação chegou nesta semana à fase de depoimentos de réus e testemunhas dos primeiros processos contra prefeitos.

A Operação Mensageiro ganhou novos capítulos na última semana. A investigação chegou à fase de depoimentos de investigados e testemunhas. As primeiras audiências ocorreram na segunda (29) e terça-feira (30), e foram referentes ao processo contra o prefeito de Itapoá, Marlon Neuber (PL). Ele está preso preventivamente desde 6 de dezembro de 2022, quando ocorreu a primeira fase da operação, que apura a suspeita de fraude em licitação e lavagem de dinheiro no setor de coleta de lixo em cidades catarinenses.

O próprio prefeito, o empresário dono da Serrana Engenharia (empresa pivô da operação), funcionários da empresa e policiais envolvidos nas prisões dos investigados foram ouvidos durante dois dias no Fórum de Joinville. As audiências são consideradas parte da primeira etapa do processo na Justiça.

As audiências da Operação Mensageiro serão retomadas esta semana, com depoimentos em mais dois processos. Trata-se das investigações contra o prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn de Souza (MDB), e de Capivari de Baixo, Vicente Corrêa Costa (PL).

Desta vez, no entanto, os prefeitos investigados ainda não irão depor. A desembargadora responsável pelo caso, Cinthia Bittencourt Schaefer, deve ouvir o mesmo grupo de testemunhas, formado por policiais e investigadores que atuaram nos casos referentes aos dois prefeitos. Ainda não há data definida para que os dois prefeitos sejam interrogados.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *