junho 18, 2024
Após massacres, presidente da Sérvia fala em desarmar o país. Foto Divulgação

Após massacres, presidente da Sérvia fala em desarmar o país.

Com cultura de armas disseminada, país dos Bálcãs registrou dois ataques em dois dias, que deixaram 17 mortos. Em reação, presidente promete “desarmamento quase total da Sérvia”.

O presidente Aleksandar Vucic, anunciou nesta sexta-feira (05/05) um pacote de desarmamento destinado a recuperar as centenas de milhares de armas nas mãos da população do país dos Bálcãs, depois que dois massacres deixaram 17 mortos em apenas dois dias.

“Realizaremos um desarmamento quase total da Sérvia. Devemos tomar uma decisão para enfrentar esse mal”, declarou Vucic, poucas horas depois da segunda chacina, que deixou oito mortos em três aldeias nos arredores da capital, Belgrado.

Neste episódio, ocorrido na quinta-feira, um suspeito de 21 anos acusado de disparar a partir de um carro em movimento foi capturado na madrugada de sexta-feira, após uma extensa operação que envolveu centenas de policiais.

Na quarta-feira, o país já havia sido palco de outro massacre, executado por um adolescente de 13 anos, que usou duas armas registradas legalmente em nome de seu pai para matar oito colegas de escola e um segurança.

O presidente sérvio, que considerou os dois incidentes como atos terroristas, anunciou uma revisão das permissões de porte de armas como pistolas, fuzis e armas pertencentes a caçadores. Segundo o presidente, o objetivo será reduzir o número de armas nas mãos da população para “não mais de 30.000 a 40.000”.

“O ataque desta noite foi um ataque terrorista, um ato em que as nossas unidades especiais foram incumbidas de prender e neutralizar o terrorista. O criminoso foi preso e não verá mais a luz do dia, metaforicamente falando. Ele não sairá da prisão”, disse o presidente, sem especificar o tipo de motivação terrorista a que se referia.

Cultura de armas

Esse tipo de ocorrência costumava ser rara na Sérvia. O último massacre antes desta semana havia sido em 2013, quando um veterano de guerra matou 13 pessoas num vilarejo na região central do país.

Com cerca de 6,8 milhões de habitantes e uma cultura de armas disseminada, a Sérvia tem 765.000 armas registradas entre a população, incluindo perto de 360.000 de caça.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *