maio 20, 2024
Polícia estoura nova pirâmide em hotel de Balneário Camboriú Foto: G1

Polícia estoura nova pirâmide em hotel de Balneário Camboriú

17 ordens judiciais foram cumpridas com o objetivo de desmontar grupo criminoso que atuava no Litoral Norte de Santa Catarina e Distrito Federal.


Forças de segurança deflagraram na manhã desta quinta-feira (2), a operação Fênix, com o objetivo de desarticular grupo criminoso focado em lavagem de capitais, além de formação de organização criminosa. Com o “faturamento” do crime, o grupo ostentava vida luxuosa no Litoral Norte de Santa Catarina e atraia vítimas para esquema de pirâmide financeira.


Polícias Civis de Santa Catarina e do Distrito Federal, por meio da CORF/PCDF (Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes) cumpriram seis mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão em diversos endereços do Distrito Federal e em Balneário Camboriú e Itajaí, Litoral Norte catarinense.


Contra um dos alvos da operação também havia um mandado de prisão condenatória de 10 anos, que também foi cumprido. De acordo com informações da Polícia Civil catarinense, os suspeitos dissimularam valores de origem criminosa por meio de pelo menos cinco empresas em nome de familiares e de terceiros, inclusive “laranjas”, desde 2019.


Ainda de acordo com a investigação, os suspeitos não tinham capacidade financeira para serem proprietárias das empresas ou realizavam transferências de valores entre si para esconder a movimentação e a propriedade de bens de origem ilegal.


Os proprietários reais do dinheiro e das empresas se tratam de dois dos suspeitos, os quais não aparecem como responsáveis legais pelas pessoas jurídicas, que se tratam de construtora, holding, hotel e financeira, dentre outras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *