abril 23, 2024
Governo quer voluntários para atuar nos Yanomânis Foto Divulgação

Governo quer voluntários para atuar nos Yanomânis

Já há formulários para profissionais de saúde que pretendam trabalhar voluntariamente no território Yanomâmi.

Nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde decretou emergência em saúde pública em decorrência da desassistência do povo Yanomâmi. Os indígenas da região enfrentam uma grave crise de desnutrição e falta de acesso à saúde.

De acordo com o ministério dos Povos Indígenas, pelo menos 570 crianças Yanomâmis morreram de fome e por contaminação com mercúrio nos últimos quatro anos, principalmente devido à atuação de garimpeiros ilegais.

O cadastro é para a Força Nacional do SUS, composta por médicos, enfermeiros e nutricionistas que atuarão de acordo com suas especialidades.

Para submeter a inscrição é necessário preencher o nome completo e a área de formação. O cadastro é permanente, de forma que convocações possam ser feitas em eventuais futuras missões.

Os voluntários já convocados prestarão atendimento direto aos pacientes localizados na Casa de Saúde Indígena (Casai) Yanomami e assistência no hospital de campanha do Exército.

A Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) é um programa de cooperação criado em novembro de 2011 e voltado à execução de medidas de prevenção, assistência e repressão a situações epidemiológicas, de desastres ou de desassistência à população quando for esgotada a capacidade de resposta do estado ou município.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *