junho 24, 2024
Árbitro catarinense acusado de equívoco foto ilustrativa

Árbitro catarinense acusado de equívoco

Bráulio da Silva Machado, árbitro de natural de Laguna e que mora em Tubarão, pode pegar um gancho de um ano de suspensão por erros cometidos na súmula da vitória de 4 a 3 do Palmeiras sobre o Botafogo na noite da última quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pelo Campeonato Brasileiro. O resultado colocou fogo na disputa do Brasileirão.
O árbitro, que vem sendo muito questionado por dirigentes botafoguenses, teria cometido um erro grave justamente na parte que cita os membros da diretoria do Alvinegro que o ofenderam ou tentaram agredi-lo. Ele colocou na súmula o nome de um dirigente que hoje já pertence a outro clube.

A grande questão é que Pedro Moreira, o dirigente citado por Braulio, deixou o Botafogo em janeiro e hoje ocupa a função de gerente administrativo do Atlético-MG.
O árbitro de Santa Catarina pode agora responder por ferir o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê suspensão de 30 a 360 dias e/ou multa de R$ 100 a R$ 1.000 em caso do árbitro “deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar a punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fatos que não tenha presenciado”

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *