julho 18, 2024
Conflito já matou mais de 2 mil crianças em Gaza foto el pais brasil

Conflito já matou mais de 2 mil crianças em Gaza


Os conflitos na Faixa de Gaza desde o início da guerra entre Hamas e Israel já mataram 2.055 crianças, afirmou nesta segunda-feira (23) o Ministério da Saúde de Gaza.
Segundo o governo local, controlado pelo Hamas, as crianças foram mortas por bombardeios do Exército israelense, que atingiu centenas de casas e prédios – Israel alega que o grupo terrorista, que governa a Faixa de Gaza, tem usado a população de escudo humano e usado crianças como armadilha.
O número de crianças mortas está dentro do balanço total de vítimas em Gaza, que também nesta segunda passou de 5 mil.
Há 22 minutos
Mortes em Gaza passam de 5 mil desde o início da guerra
As mortes na Faixa de Gaza desde o início da guerra entre o Hamas e Israel subiram e passaram da marca das 5 mil nesta segunda-feira (23), segundo o Ministério da Saúde local.
De acordo com a pasta, 5.087 pessoas morreram no território por conta de bombardeios.
Com o novo número, o balanço total de mortes na guerra é agora de 6.489.
Há 2 horas
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Israel diz ter feito ‘operações pontuais em terra’ no norte de Gaza
As Forças Armadas de Israel afirmaram ter feito operações pontuais em terra no norte da Faixa de Gaza durante a madrugada desta segunda-feira (23).
As operações, segundo o Exército israelense, focaram em pontos onde integrantes do Hamas e de outros grupos armados estavam reunidos, mas, segundo Israel, ainda não são a ocupação por terra que o governo do país vem anunciando desde o início da guerra.
Na semana passada, o ministro da Defesa detalhou pela primeira vez a ocupação que Israel pretende fazer na Faixa de Gaza.
Segundo Yoav Gallam, essa ocupação ocorrerá em três fases e “não durará para sempre”.
Há 2 horas
Terceiro comboio de ajuda humanitária entra em Gaza, dizem ONGs
O terceiro grupo de caminhões com itens de ajuda humanitária entrou na manhã desta segunda-feira (23) na Faixa de Gaza, afirmaram ONGs que atuam na área à agência de notícias Reuters.
Os veículos cruzaram a fronteira entre o Egito – onde uma fila quilométrica de caminhões está parada há dias – e o sul de Gaza, na cidade fronteiriça de Rafah.
A entrada de ajuda humanitária é um dos grandes gargalos da guerra. Ainda não há acordo para a liberação total dessa ajuda, e a maior parte da população de Gaza está com pouca água potável, sem energia elétrica e quase sem comida.
A ajuda só começou a entrar duas semanas após o início da guerra, e o que entrou não chega a um terço dos caminhões na fila. A ONU diz serem necessários cem caminhões por dia – entraram 34 no sábado (21).
Autoridades ainda não confirmaram a nova entrada.
Há 3 horas
Emmanuel Macron visitará Israel na terça-feira (24)
Emmanuel Macron, presidente da França, visitará Israel na terça-feira (24), segundo informações do governo francês. O gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, divulgou a informação mais cedo, neste domingo.
Há 16 horas
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Quatorze caminhões de ajuda humanitária entram em Gaza vindos do Egito, diz ONU
Quatorze caminhões transportando ajuda humanitária entraram no território palestino de Gaza vindos do Egito na noite deste domingo (22), segundo disse Juliette Touma, diretora de comunicações da Agência para Refugiados da Palestina da ONU (UNRWA), à Reuters em Gaza por telefone de Amã.
Há 17 horas
Israel faz nova advertência a residentes de Gaza
Os militares israelenses advertiram neste domingo (22) que os residentes do norte de Gaza correm o risco de serem identificados como cúmplices de “uma organização terrorista” se não se mudarem para o sul, disseram palestinos, em meio a crescentes temores de um ataque terrestre de Tel Aviv.
Mais de um milhão de pessoas viviam no norte da Faixa de Gaza, e centenas de milhares já foram para o sul nas últimas semanas para se amontoar em refúgios temporários. No sábado (21), o exército israelense afirmou que quer intensificar seus bombardeios sobre a região controlada pelo Hamas.
Há 18 horas
Irã diz que guerra no Oriente Médio pode se tornar ‘incontrolável’
O ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amir Abdollahian, afirmou neste domingo (22) que o Oriente Médio pode se tornar uma região incontrolável se Israel não parar sua ação militar em Gaza “imediatamente”.
O governo do Irã é aliado do Hamas e do Hezbollah. Abdollahian declarou que, a menos que Israel cesse os ataques que ele chamou de “genocídio e crimes contra a humanidade”, qualquer coisa pode acontecer na região.
Mais cedo, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, afirmou que Washington vê potencial para uma escalada na guerra no Oriente Médio devido às ações do Irã e dos seus representantes na região. “Os Estados Unidos não estavam à procura de uma escalada”, disse Blinken à NBC News. Ele acrescentou que o país espera que mais reféns sejam libertados pelo Hamas.
Há 18 horas
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Israel atinge Egito acidentalmente
Militares israelenses disseram neste domingo (22) que um de seus tanques atingiu acidentalmente uma posição egípcia perto da fronteira com a Faixa de Gaza.
“Um tanque das IDF (Forças de Defesa de Israel) disparou acidentalmente e atingiu um posto egípcio adjacente à fronteira na área de Kerem Shalom”, informaram os militares.
“O incidente está sendo investigado e os detalhes estão sendo analisados. As IDF (Forças de Defesa de Israel) expressam pesar em relação ao incidente”, disse em um comunicado, sem dar mais detalhes.
Há 21 horas
Bebês em risco
As vidas de 120 bebês em incubadoras estão em risco à medida que se esgota o combustível para os geradores de energia elétrica na Faixa de Gaza, alertou neste domingo (22) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).
Os hospitais de Gaza enfrentam a grave falta de medicamentos, combustível e água para os milhares de feridos na guerra e pacientes de rotina.
“Há atualmente 120 recém-nascidos em incubadoras, 70 deles em ventilação mecânica e, claro, estamos muito preocupados”, disse o porta-voz da Unicef, Jonathan Crickx.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *