maio 18, 2024
Saiu a primeira sentença dos prefeitos presos foto g1

Saiu a primeira sentença dos prefeitos presos

O Primeiro julgamento da “Operação Mensageiro” resulta em dez condenados

Entre os réus julgados nesta 5ª feira(27), está o proprietário da empresa prestadora de serviço para prefeituras

Dez réus de processos provenientes da “Operação Mensageiro” foram condenados nesta quinta-feira, 27 de setembro. Entre eles está o ex-prefeito de Itapoá e o proprietário da Versa, antiga Serrana.
As penas de ambos somam mais de 100 anos de prisão. O homem apontado como “Mensageiro”, teve pena de 30 anos de reclusão.
“Processo de hoje é um marco por ser o primeiro sentenciado, trazendo a sociedade uma resposta após 9 meses da deflagração da primeira fase. A justiça está presente e dá as respostas necessárias”, disse a desembargadora Cinthia Beatriz da S. Bittencourt.
O proprietário da empresa Serrana foi condenado a 42 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicial fechado, além de pagamento de multa. Pelas práticas do crime corrupção ativa, por oferecer vantagem indevida a funcionário público, assim como por repetir o crime por cerca de 19 vezes. A pena foi limitada a 25 anos de prisão.
Marlon Neuber, ex-prefeito de Itapoá: pena de 59 anos, 11 meses e 15 dias de prisão, assim como pagamento de multa. Condenados pelos crimes de participação em organização criminosa como funcionário público, enriquecimento ilícito, assim como por repetir os crimes por cerca de 20 vezes Devolução do valor de 1,6 milhão aos cofres de Itapoá, que já foram depositados. A pena foi limitada a 18 anos de prisão.
Outros sete réus, como funcionários do gabinete do ex-prefeito ou da empresa Serrana, tiveram penas variadas entre 28 a 1 ano de prisão, dependendo de sua participação no esquema de corrupção.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *