maio 20, 2024
SUS corre o risco de ficar sem insulina

SUS corre o risco de ficar sem insulina

TCU alerta para alto risco de falta de insulina de ação rápida no SUS, a partir de maio
Auditoria do tribunal aponta baixo estoque e licitações travadas. Questionado, Ministério da Saúde disse que, atualmente, conta com medicamento em estoque e que está empenhado em assegurar acesso.
Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou alto risco de desabastecimento de insulinas de ação rápida — medicamento utilizado no tratamento do diabetes mellitus — a partir de maio deste ano, no Sistema Público de Saúde (SUS).
Segundo a auditoria do TCU, o perigo existe devido
à impossibilidade de realizar novos aditivos aos contratos existentes…

Em nota, o Ministério da Saúde não confirmou nem desmentiu o risco de desabastecimento a partir de maio. Apenas respondeu que “atualmente, a rede do SUS está abastecida com as insulinas de aquisição do Ministério da Saúde para tratamento de diabetes”.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *