abril 23, 2024
Governo do Irã ainda convive com protestos Foto Divulgação

Governo do Irã ainda convive com protestos

O governo do Irã continua sendo alvo de protestos pela falta de leis que protejam as minorias, principalmente as mulheres. Até então já foram registradas pelo menos 200 mortes em protestos pelo país. O Conselho de Segurança do país afirmou que vítimas eram “elementos contrarrevolucionários armados” e informou que as forças de segurança atuarão de forma mais ativa e hostil em qualquer manifestação.

 Desde o início da onda de manifestações, em setembro, no Irã, esta é a primeira vez que Teerã publica cifra oficial dos óbitos ocorridos durante repressão às passeatas.  O órgão, que está vinculado ao Ministério do Interior, indicou que  ‘quanto aos manifestantes, a República Islâmica do Irã os tratou com a máxima tolerância”, mas “o plano do inimigo para continuidade dos distúrbios” provocou grandes danos, indica a nota.

As manifestações no Irã começaram em 16 de setembro, após a morte da jovem de origem Curda Mahsa Amini, de 22 anos, enquanto estava sob custódia da polícia. Ela foi presa, supostamente, por usar o véu islâmico de maneira incorreta.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *