maio 18, 2024
Enem 2022, mais uma  maratona dos estudantes Foto: Divulgação

Enem 2022, mais uma maratona dos estudantes

Qual será o tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022? Ninguém tem dons premonitórios nem espera que os professores de língua portuguesa lancem mão de bolas de cristal, diz o portal. A intenção  é apenas pedir palpites aos docentes para que, com base nas apostas deles, os candidatos possam exercitar a escrita de dissertações nas últimas semanas antes da prova (marcada para 13 de novembro).

A partir dos tópicos que você lerá abaixo, enviados por especialistas, aproveite para:

  • dedicar ao menos 20 minutos para pesquisar sobre cada tema (e, com isso, enriquecer seu repertório);
  • escrever, por semana, um texto dissertativo-argumentativosobre esses assuntos;
  • buscar alguém paracorrigir sua redação e dar sugestões de melhorias (pode ser um professor da escola/cursinho ou um colega que também esteja se preparando para a prova).

A seguir, veja os palpites de: Thiago Braga, autor do Sistema de Ensino pH

1- Influenciadores digitais e a juventude brasileira

Discutir os benefícios e os malefícios do poder exercido pelos influenciadores sobre os jovens brasileiros é um debate possível para a redação do Enem, afirma Thiago Braga.

“Essa onda [de youtubers e blogueiros] tem mudado os hábitos de consumo e de comportamento. Seria interessante promover essa reflexão sobre o papel dos ícones virtuais na vida das pessoas”, diz o professor.

2- Mobilidade urbana no Brasil

“Nós temos sistemas de transporte sucateados, com veículos lotados e precários, além de passagens caras para o trabalhador. O Brasil ainda está em fase de desenvolvimento no aspecto da mobilidade urbana. Esse é um problema grande das cidades que poderia ser trabalhado, sem dúvida, na redação do Enem”, afirma Thiago Braga.

O candidato pode escrever sobre as dificuldades no deslocamento dos habitantes das metrópoles, os problemas de acesso às regiões periféricas, o incentivo à construção de ciclovias, a necessidade da redução do uso de combustíveis fósseis e a adoção de veículos híbridos/elétricos.

3- Automedicação entre brasileiros

De acordo com uma pesquisa do Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade, em parceria com o Datafolha, 89% dos brasileiros se automedicam. É um dado relevante que pode gerar uma discussão com a cara da redação do Enem, opina Thiago Braga.

O aluno escreveria sobre:

  • os riscos de tomar remédios sem recomendação médica,
  • os problemas de fiscalização na venda de medicamentos;
  • as soluções para que os brasileiros entendam a importância de só se medicarem mediante indicação de especialistas.

“É uma questão cultural de saúde que pode trazer consequências irreversíveis para o organismo. Portanto, é um assunto importante que deve ser estudado”, diz o docente.

4- Desafios do sistema carcerário brasileiro

Considerando o número absoluto de presos, o Brasil ocupa a 3ª posição no ranking mundial, atrás somente da China e dos Estados Unidos. “É um sistema carcerário pouco eficiente, no sentido de preparar para uma ressocialização, de garantir a segurança e os direitos humanos dos presidiários”, afirma o professor.

“Dois problemas muito comuns, nesse contexto, são as facções criminosas inseridas dentro das prisões e a pouca disponibilidade de oferecimento de educação para os cidadãos que estão presos. É uma discussão pertinente.”

A seguir, veja os palpites de: Adriana Gonçalves, professora de produção textual e língua portuguesa do colégio Mopi (RJ)

5- Ensino à distância: garantia de acesso à educação básica no Brasil

O tema ganhou destaque nos últimos dois anos por causa do fechamento das escolas na pandemia de Covid-19.

Dentro deste grande assunto, o Enem pode cobrar que o aluno escreva sobre:

  • as dificuldades encontradas na rede pública, por exemplo, no acesso à internet;
  • a desigualdade regional acentuada em tempos de EAD;
  • a questão da qualidade de cursos do ensino superior à distância.

6- Desafios do trabalho remoto na sociedade brasileira

Neste tema, o estudante teria de refletir sobre os prós e contras da adoção do trabalho remoto no Brasil.

“Em decorrência da pandemia, muitos trabalhadores e empresas foram forçados a se adaptar rapidamente ao home office. Embora para muitos tenha sido uma forma de otimizar o tempo, há a ausência de uma legislação que regule as jornadas intermináveis de trabalho [em casa]”, pondera a professora.

7- Caminhos para combater a escassez de água no Brasil

Segundo Gonçalves, a discussão poderia partir de tópicos como:

  • o número de pessoas sem acesso à rede de água tratada no país (mais de 35 milhões, de acordo com a Agência Nacional de Águas);
  • a perda de 15,7% da superfície hídrica do Brasil em 30 anos;
  • o uso excessivo de recursos hídricos para a produção de bens e serviços;
  • as secas extremas e as inundações recentes;
  • o desperdício de água e a falta de consciência ambiental.

O que levar para o Enem?

Abaixo, assista a um vídeo para lembrar o que é permitido e o que é proibido de levar nos dias de prova:

O que pode e o que não pode levar no dia da prova do Enem?

Datas do Enem

Como nos últimos anos, o Enem será aplicado em dois domingos.

13 de novembro

O candidato deverá fazer:

  • 45 questões de linguagens (40 de língua portuguesa e 5 de inglês ou espanhol);
  • 45 questões de ciências humanas; e
  • redação.

20 de novembro

A prova trará:

  • 45 questões de matemática; e
  • 45 questões de ciências da natureza.

Veja os horários de aplicação (no fuso de Brasília):

  • Abertura dos portões: 12h
  • Fechamento dos portões: 13h
  • Início das provas: 13h30
  • Término das provas no 1º dia: 19h
  • Término das provas no 2º dia: 18h30

Quer receber as notícias do L90 direto no seu celular? Entre em nosso grupo de notícias no Whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *