junho 18, 2024
Futebol tem caso de Racismo em P. Brava foto deiwid felicio

Futebol tem caso de Racismo em P. Brava

O caso foi registrado ontem à tarde. Um atleta botafoguense foi à polícia registrar um boletim de ocorrência. “O que mais me revolta e entristece, é saber que ainda existem pessoas assim no mundo, que julgam quem você é pela cor da pele”, lamentou a vítima.

 O que era para ser uma tarde voltada apenas para o futebol, ganhou contornos criminosos. Um caso de racismo foi registrado durante o jogo entre Botafogo, de Santiago, e Ipiranga, de Barranca do Siqueiro, confronto válido pela disputa do Campeonato Intermunicipal de Futebol Amador sub-20. A partida foi no domingo, 10, no Estádio Manoel Alves, em Pescaria Brava.

O fato foi durante uma jogada mais pesada envolvendo ele e um atleta adversário. Após o lance, João ouviu uma torcedora do Ipiranga dizer, segundo seu relato, a frase: “Você vai apanhar aqui, seu negro”. Ao escutar, foi até o alambrado pedir respeito à mulher. O árbitro paralisou a partida, que foi recomeçada dez minutos mais tarde…

Ontem o atleta botafoguense foi à polícia registrar um boletim de ocorrência. “O que mais me revolta e entristece, é saber que ainda existem pessoas assim no mundo, que julgam quem você é pela cor da pele”, lamenta.  

O campeonato amador juvenil é realizado por uma entidade privada, a Associação Intermunicipal de Futebol (AIF) e reúne também clubes de Tubarão e Capivari de Baixo. A organização emitiu uma nota a respeito do ocorrido e se solidarizou com João Rafael. “Somos totalmente contra e repudiamos qualquer tipo de violência, sendo preconceito, racismo, agressão verbal ou física. Em nome da associação, repudiamos esse tipo de comportamento e não iremos tolerar no ocorrido de hoje e nenhum outro jogo, não iremos aceitar isso nunca”.

O Botafogo também se posicionou. “Nosso atleta João Rafael sofreu um crime de racismo, que jamais iremos tolerar. […] Fica nosso total apoio e solidariedade para o atleta”, diz um trecho da nota alvinegra. Em uma rede social, o Ipiranga pediu desculpas ao jogador. “Desejamos que isso nunca mais aconteça. Tratamos todos os jogadores do time adversário com respeito, mas infelizmente uma pessoa que estava vendo o jogo de fora do campo tomou essa atitude”.

Outro time, o Show de Esporte, do Sertão da Estiva, se juntou ao coro de solidariedade ao jogador de Santiago. Em nota, o time também afirmou que tomará “todo o cuidado e precaução para nenhum ato deste tipo ocorrer” em seus jogos. Em pronunciamento curto, a direção do Juventude, do Km 37, endossou o apelo e disse repudiar todo tipo de discriminação, seja racial ou não.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *