abril 13, 2024
Setor de Pesca faz Análise da safra Foto Divulgação

Setor de Pesca faz Análise da safra

Safra da tainha terminou ontem   com recorde na pesca artesanal em Florianópolis

Após três meses, a safra da tainha terminou na segunda-feira (31) com recorde na captura. Segundo dados do Tainhômetro, da prefeitura da Capital, mais de 257 mil animais foram pescados durante a temporada artesanal — 178% a mais que no ano passado. Para os pescadores, o saldo foi positivo, mesmo com a demora para a chegada dos peixes devido às condições climáticas.

A pesca artesanal da tainha teve início em 1º de maio. Nesta modalidade ela é feita por comunidades tradicionais que, em embarcações pequenas dentro do mar, jogam uma rede de cerco, fechando os animais em um “saco”. A rede, assim que o cardume é capturado, é “arrastada” pelas extremidades até a areia da praia.

Dados da prefeitura apontam que, até esta segunda-feira, foram 257.069 capturas foram contabilizadas em Florianópolis…

 A praia da Lagoinha do Norte foi a que liderou o número com 61.186 peixes. Em seguida, vêm naufragados, com 45.001 — em um dia, o local chegou a recolher 40 mil tainhas —, e Gravatá, com 23.416. (Veja o ranking abaixo)

De acordo com o subsecretário de Pesca, Maricultura e Agricultura de Florianópolis, Adriano Weickert, os números deste ano também superaram o recorde de 2021, quando 215 mil tainhas foram pescadas.

— Elas chegaram tarde, por conta das nossas condições climáticas, elas chegaram no final de maio. Os pescadores ficaram ansiosos mas ultrapassamos a captura do ano passado e até do ano retrasado. Foi mais que o esperado e foi o suficiente para ajudar quase todos os ranchos de pesca — pontua.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *