maio 20, 2024
Pastor é condenado por violação sexual Foto Ilustração

Pastor é condenado por violação sexual

Um homem que atuava como pastor evangélico em Tubarão foi condenado a 40 anos de prisão pelo crime de violação sexual mediante fraude. Preso preventivamente desde novembro de 2022, ele deverá cumprir a pena e indenizar cada uma das vítimas por danos morais e contra a dignidade sexual. O valor total gira na casa dos R$71 mil.

O homem de 53 anos cometeu o crime 13 vezes, usando o pretexto de prestar apoio espiritual ás vítimas. Os crimes aconteceram entre 2011 e 2021 em locais como a própria igreja em que atuava, residência das vítimas e um salão de beleza.

Ele cometeu os crimes enquanto ficou a sós com as vítimas, afirmando que os atos seriam uma suposta forma de oração. Ao todo foram nove pessoas abusadas, sendo oito mulheres (duas adolescentes) e um homem. Uma destas, suportou os abusos por cinco oportunidades.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *