junho 23, 2024
Aumenta o grito pela baixa dos combustíveis Marcelo Camargo/Agência Brasil

Aumenta o grito pela baixa dos combustíveis

Parlamentares de todos os partidos, com assento no Congresso Nacional, defendem zerar tributos sobre gasolina e etanol.
A cobrança de impostos federais sobre gasolina e etanol é criticada pelo Congresso Nacional e existe um movimento de deputados e senadores para a retomada da isenção dos tributos sobre os combustíveis.
O imposto voltou a valer no início deste mês com a publicação de uma medida provisória pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Parlamentares de oposição lideram os pedidos para zerar a cobrança dos impostos e alguns partidos da base de apoio de Lula se mostram favoráveis à desoneração sobre gasolina e etanol.
Enquanto alguns congressistas defendem que nenhum tributo seja cobrado até o fim deste ano, outros querem que a isenção seja válida até o término do mandato do presidente da República, em 2026.
Congresso já tem 80 emendas sobre combustíveis.
Desde que o governo formulou a medida provisória, deputados e senadores apresentaram ao menos 80 emendas, que são sugestões de alteração à redação da matéria. A maioria delas visa a impedir a retomada da cobrança dos impostos.
Algumas das emendas são de autoria de parlamentares do União Brasil, partido que está à frente de três ministérios na gestão de Lula.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *