julho 19, 2024
Morte de Paulo Sérgio Silva deixa lacuna no jornalismo. Foto Divulgação

Morte de Paulo Sérgio Silva deixa lacuna no jornalismo.

O jornalista e radialista Paulo Sérgio Silva, morreu nesta segunda-feira (21), aos 70 anos de idade. Era proprietário do jornal Correio, em Laguna. Dono de uma voz inconfundível, o jornalista nasceu no Rio de Janeiro, em 1952 e estava em Laguna desde 1958, onde atuou na extinta Rádio Garibaldi e também na Difusora. Na Rádio Garibaldi de Laguna, o comunicador  fez parte da primeira equipe da antiga Rádio Vitória. Na última década atuava como repórter e comunicador no estúdio auxiliar da Rádio Litoral FM, de Tubarão, antes Rádio 26 de Abril AM, de Imaruí.

Em 2012, Paulo Sérgio,  foi agraciado com o título de Cidadão Lagunense pela Câmara de Vereadores, onde atuou como assessor de imprensa. Deixa esposa, Albocélia Fernandes da Silva e dois filhos, Mauro Sérgio Fernandes e Viviane Fernandes da Silva. Na política, foi filiado ao Partido Liberal (PL) e também ao antigo Partido da Frente Liberal (atual União Brasil), onde concorreu a vereador em 2000 e a deputado estadual, em 1998. Há alguns dias, Paulo Sérgio vinha se recuperando de complicações de saúde, agravadas recentemente.

Depois de passagens por emissoras cariocas, como a Rádio Tupi e Rádio Relógio, e por outras estações de rádio em Santa Catarina, entre elas as antigas Tabajara (hoje Jovem Pan FM) e Super Santa (atual Nativa FM), ambas de Tubarão. Foi durante a passagem pela Rádio Araranguá que retornou à Laguna no começo dos anos 90 para dirigir a Difusora, então integrante da Rede de Comunicações Eldorado (RCE). Remanescente de uma categoria de jornalistas de fácil comunicação e meticuloso em suas informações, Paulo Sérgio costumava ilustrar suas notícias com informações complementares de interesse do ouvinte.

“Não podemos imaginar que o ouvinte sabe de tudo, ao contrário, ele espera pela nossa informação. Essa é nossa tarefa”, dizia o jornalista, sempre hábil na prática de fazer amigos e por isso dono de vasto círculo de amizades. No jornalismo impresso, Paulo Sérgio fundou e dirigia o semanário O Correio, editado em Laguna desde 1995, que vinha com a publicação suspensa em virtude do seu afastamento.  Na Litoral ele deixa uma lacuna difícil de ser preenchida. Seu sepultamento será amanhã (22) às 16 horas. Siga em paz velho amigo!

 

fique por dentro das últimas Notícias pelo nosso WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *