julho 18, 2024
Partidos de Joares e Caio Vencem eleição indireta foto deiwid felicio

Partidos de Joares e Caio Vencem eleição indireta

 

Mesmo tendo renunciado aos cargos de prefeito e vice-prefeito de Tubarão, o ex prefeito Joares Ponticelli e ex vice-prefeito Caio Tokarski, conseguiram eleger para o cargo, em eleição indireta, vereadores representantes de suas respectivas partidárias para continuarem gerindo os destinos do município. Jairo dos Passos Cascaes (PSD) e Moisés Nunes (PP) foram eleitos para prefeito e vice, em Tubarão, em eleição suplementar realizada nesta segunda-feira, 07, da qual participaram os 15 vereadores do município. 

Com o resultado, inverteram-se a posição dos partidos na chefia do Executivo. O PP, do agora ex-prefeito Joares Ponticelli, ocupa a vice. Já o PSD, do ex-vice-prefeito Caio Tokarski, comandará o Município. 

A oposição foi representada pelos também vereadores José Luiz Tancredo (MDB) e Denis da Silva Matiola (PSDB). A Justiça havia sido acionada com pedido de liminar impetrado pelo advogado João Marcelo Fretta Zappelini, arguindo o expediente da desincompatibilização que teria sido ferido pelo vereador Jairo Cascaes. Ocorre que a eleição suplementar tem legislação específica que prevê prazo de 48 horas para o candidato desligar-se de cargo no Executivo. O despacho negando a liminar ocorreu quase que simultaneamente à impetração.

A votação ocorreu por conta das renúncias de Joares Ponticelli e Caio Tokarski, então prefeito e vice-prefeito, respectivamente, do município. Eles foram detidos na Operação Mensageiro, que apura um esquema criminoso no setor de coleta e destinação de lixo em várias prefeituras de Santa Catarina.

Jairo era o presidente da Câmara de Vereadores de Tubarão. O vice eleito também era parlamentar. A chapa deles concorreu com a de outros dois vereadores: José Luiz Tancredo (MDB), o candidato a prefeito, e Denis Matiola (PSDB), candidato a vice-prefeito.

A votação foi nominal e aberta. A chapa de Jairo venceu por 10 votos, contra cinco de José Luiz. Os quatro candidatos também votaram. Cada chapa teve até 10 minutos para discursar antes da votação.

Ponticelli deixou a prisão no final de junho e responde em liberdade, seguindo medidas cautelares, com tornozeleira eletrônica. Já Tokarski segue preso no Presídio Regional de Criciúma, na mesma região.

Após as renúncias, Gelson Bento, que era o presidente da Câmara na época, passou a ocupar o cargo de prefeito até a votação desta segunda.

Fique por dentro das últimas notícias no grupo do WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *